segunda-feira, abril 07, 2014

O Regresso a Casa - Teatro Nacional D. Maria II


Gostei de ver o João Perry em O Regresso a Casa, de Harold Pinter, com encenação de Jorge Silva Melo. Um bom trabalho de actor de João Perry, embora mantenha o problema de sempre: a dicção. Silva Mello está com graça. Os restantes uma desgraça. Debitam o texto a cantarolar. Poucas ou nenhumas emoções. O texto do Pinter é chato como tudo e, tirando os veteranos, os actores não ajudaram. Mas foi muito bom ver o Nacional de plateia cheia. Bom sinal ou muitos convites distribuídos (como foi o meu caso).


1 comentário:

Daniel Ferreira disse...

A FG pôs o seguinte comentário à peça em questão:

"Concordo com o "post" no que respeita ao desempenho de João Perry e quanto à questão da sua dicção.
As demais performances foram francamente fracas o que, de todo, não ajuda à peça.
A peça em si é acentuadamente ambígua e só um desempenho capaz de traduzir essa ambiguidade lhe faria justiça (a decisão da Ruth, se manifestação de poder ou como submissão pareceu-me ser a essência da coisa, todavia, a actriz não conseguiu, na minha opinião, dar-lhe a expressividade necessária).
Também as demais performances não foram capazes de transmitir com alma a "selvajaria" em que se traduzia a dinâmica familiar e boçalidade dos mesmos.
A encenação é banal e o ritmo demasiado lento.
Por fim, haverá uma certa datação da narrativa que certamente nos idos de 60 seria verdadeiramente fracturante pela temática sexual subjacente e que hoje poderá não ter tanta expressividade junto do público".

Não podia concordar mais