sábado, Abril 12, 2014

A casa colonial do meu Bisavô João, em Vila Pery - Moçambique




A casa colonial do meu Bisavô: "Farm" de João de Oliveira do Amaral ou, como acho que era conhecida, a "Farm" Maria da Glória, em Vila Pery - Moçambique. Pergunto-me se ele é um dos que aparece nas fotografias. Acredito que sim. Gosto de crer que sim.

Fonte: Torre do Tombo http://digitarq.dgarq.gov.pt/details?id=3680468

segunda-feira, Abril 07, 2014

O Regresso a Casa - Teatro Nacional D. Maria II


Gostei de ver o João Perry em O Regresso a Casa, de Harold Pinter, com encenação de Jorge Silva Melo. Um bom trabalho de actor de João Perry, embora mantenha o problema de sempre: a dicção. Silva Mello está com graça. Os restantes uma desgraça. Debitam o texto a cantarolar. Poucas ou nenhumas emoções. O texto do Pinter é chato como tudo e, tirando os veteranos, os actores não ajudaram. Mas foi muito bom ver o Nacional de plateia cheia. Bom sinal ou muitos convites distribuídos (como foi o meu caso).


quarta-feira, Fevereiro 05, 2014

Vermeer e Wislava Szymborska


Inspirado pelo documentário recentemente passado na RTP2 sobre Wislava Szymborska, prémio Nobel da Literatura de 1996 e de quem pouco ou nada conhecia, resolvi colmatar a minha ignorância e comprar um livrinho com alguma da sua poesia.
Deixo aqui este, inspirado naquele que era o quadro da vida da poetisa: Rapariga com jarro de leite, 1658-60, de Vermeer.

Vermeer

Enquanto esta mulher do Rijksmuseum,
em quietude pintada e concentração,
dia após dia, não verter o leite
do jarro para a vasilha,
o Mundo não merece
o fim do mundo.

Wislava Szymborska

quarta-feira, Janeiro 22, 2014

Planta de Sesimbra



Planta de Sesimbra de 1661

LANGRES, Nicolau de, ? - 1665
Desenhos e plantas de todas as praças do Reyno de Portugal Pello Tenente General Nicolao de Langres Francez que serviu na guerra da Acclamação [Manuscrito] [Ca 1661].

Santa Águeda (ou Ágata)


Assunto: Águeda (Santa)
Descrição: Imagem de Santa Águeda.
Data: 2.ª metade do séc. XVIII
Gravador: Manuel da Silva Godinho
Autor: Desconhecido
Editor: Francisco Manuel
Inscrição: O Em.º Sñr. Card./ Patriarcha concede 100 dias de =/Indulg.ª aq.m rezar huma Av. M.ª diante/ desta Imagem.
Processo/Técnica: Buril
Cor: Negro

Vicente Sodré


Deve-se a Vicente Sodré, e a seu irmão, a origem do topónimo Cais do Sodré.
A praça deve o seu nome à família Sodré, de origem inglesa que se estabeleceu neste local desde o séc. XV. Comerciantes tinham a sua actividade associada ao comércio marítimo.
Vicente Sodré partiu para a Índia a 10 de Fevereiro de 1502, como sota-almirante (sota-capitão) da armada comandada por seu sobrinho D. Vasco da Gama, pois estava determinado que substituiria o almirante em caso deste falecer, e morreria num naufrágio sob um tufão, junto às ilhas Curia Muria (Omã), em finais de Abril ou inícios de Maio de 1503.

sexta-feira, Dezembro 06, 2013

Natália Correia e o Sexo

Em 1982, discutia-se acaloradamente na Assembleia da República questões relacionadas com a maternidade e a interrupção voluntária da gravidez. Em mais um momento de genialidade, Natália Correia intervem:


A RTP, em 1982, e Isabel II de Inglaterra, em 1983 previam uma III Grande Guerra Mundial

Em 1982, a RTP previa o inicio da III Grande Guerra Mundial - A Guerra Nuclear. O pânico gerado foi de tal ordem em alguns circulos que foi matéria de debate na Assembleia da República:

Neste ano de 2013 foi revelado o esboço de um discurso que a Rainha Isabel II de Inglaterra tinha já preparado, em 1983, caso se desse o inicio da III Grande Guerra Mundial. Era um receio transversal a toda a Europa.

Esse discurso versava assim:


When I spoke to you less than three months ago we were all enjoying the warmth and fellowship of a family Christmas. Our thoughts were concentrated on the strong links that bind each generation to the ones that came before and those that will follow. The horrors of war could not have seemed more remote as my family and I shared our Christmas joy with the growing family of the Commonwealth.
Now this madness of war is once more spreading through the world and our brave country must again prepare itself to survive against great odds.
I have never forgotten the sorrow and the pride I felt as my sister and I huddled around the nursery wireless set listening to my father's inspiring words on that fateful day in 1939. Not for a single moment did I imagine that this solemn and awful duty would one day fall to me.
We all know that the dangers facing us today are greater by far than at any time in our long history. The enemy is not the soldier with his rifle nor even the airman prowling the skies above our cities and towns but the deadly power of abused technology.
But whatever terrors lie in wait for us all the qualities that have helped to keep our freedom intact twice already during this sad century will once more be our strength.
My husband and I share with families up and down the land the fear we feel for sons and daughters, husbands and brothers who have left our side to serve their country. My beloved son Andrew is at this moment in action with his unit and we pray continually for his safety and for the safety of all servicemen and women at home and overseas.
It is this close bond of family life that must be our greatest defence against the unknown. If families remain united and resolute, giving shelter to those living alone and unprotected, our country's will to survive cannot be broken.
My message to you therefore is simple. Help those who cannot help themselves, give comfort to the lonely and the homeless and let your family become the focus of hope and life to those who need it.
As we strive together to fight off the new evil let us pray for our country and men of goodwill wherever they may be.
God bless you all.

Felizmente nada se deu. A Paz prevaleceu.